Nascido no bairro Jardim Montanhês, em Belo Horizonte, em 1976, como “SAMBA NOSSO”; o grupo herdou o nome de “MAGNATAS DO SAMBA” dois anos mais tarde de um grupo de amigos que pensava em desistir da carreira. Com o passar dos anos, o grupo veio demonstrando um grande amadurecimento musical, e chamou a atenção de uma gravadora de renome nacional (RGE).

Um dos mais requisitados grupos de samba da capital mineira, o MAGNATAS DO SAMBA passou por diversas formações, acompanhou nomes nacionais como Bezerra da Silva, Mestre Marçal; recebeu elogios de Elizeth Cardoso e dos colegas do grupo carioca Fundo de Quintal. Fazendo ponte entre o samba de raiz; influenciado por sambistas ilustres, como os Originais do Samba e Demônios da Garoa, o grupo tem como marca registrada a diversidade.

Do samba de roda ao partido alto passando pelo samba romântico e as misturas com o carimbo e o baião. A família Magnatas tem um lema: “O SAMBA DE TODAS AS TORCIDAS, SEM PRECONCEITO RACIAL OU SOCIAL”.

O Grupo